Negligência médica: conheça estratégias para evitar erros nas clínicas e consultórios

Negligência médica

A gestão eficiente em clínicas e consultórios médicos é essencial para garantir a qualidade do atendimento e, acima de tudo, prevenir casos de negligência médica. O contexto dinâmico da área da saúde demanda não apenas habilidades clínicas aguçadas, mas também a busca de estratégias e ferramentas que minimizem a ocorrência de erros.

Muitas vezes erros médicos podem ser evitados através de sistemas que automatizam processos burocráticos. Nesse sentido, é importante explorar estratégias fundamentais para evitar negligência médica, utilizando a tecnologia como  aliada na promoção de uma prática clínica mais segura e eficiente.

Quer entender melhor sobre quais atitudes podem ser consideradas negligência médica e como é possível evitá-las? Então confira a matéria a seguir!

O que é negligência médica?

Em um primeiro momento, torna-se importante compreender de maneira precisa o conceito de negligência médica. A negligência médica acontece quando o profissional de saúde realiza qualquer ação que demonstra falta de cuidado e atenção, podendo gerar impactos na saúde do paciente.

O profissional considerado negligente age de maneira omissa, desconsiderando deveres éticos e negligenciando a situação do paciente. É relevante ressaltar que o Conselho Federal de Medicina (CFM) desempenha um papel essencial na regulamentação e orientação ética da prática médica no Brasil.

Assim, o CFM como entidade reguladora estabelece diretrizes e normas que visam assegurar a conduta ética dos profissionais de saúde, orientando práticas que evitem erros médicos e negligência.

Por isso, é fundamental reconhecer a importância de práticas diligentes na área da saúde, não apenas para a reputação dos profissionais, mas, acima de tudo, para garantir a segurança e confiança dos pacientes no sistema de saúde.

Quais os casos mais comuns de negligência médica?

Dentre as ocorrências mais frequentes, podemos citar os diagnósticos imprecisos, prescrições e receitas médicas inadequadas, violações à privacidade dos pacientes em registros médicos e atrasos no atendimento.

Em muitos casos, a demora no atendimento emerge como uma forma de negligência médica, comprometendo a prontidão e eficácia da conduta necessária. Pacientes que aguardam excessivamente por consultas ou intervenções podem ter sua condição de saúde agravada, resultando em consequências adversas.

Os erros em prescrições e receitas constituem outra área de preocupação, podendo gerar sérios riscos à saúde do paciente. Erros em prescrição de receitas são mais comuns em prescrições manuscritas, que dificultam a interpretação por parte do farmacêutico no momento da dispensação do medicamento.

Por outro lado, a quebra de privacidade em prontuários médicos representa uma forma grave de negligência, comprometendo a confidencialidade e ética no cuidado ao paciente. O acesso indevido a informações médicas confidenciais pode resultar em impactos legais para os pacientes, infringindo o sigilo médico estabelecido durante o atendimento.

Como a tecnologia pode minimizar os casos de negligência médica?

Muitas dessas negligências médicas podem ser evitadas ao utilizar sistemas automatizados que minimizem a chance dos erros. O software médico da MDMED oferece funcionalidades úteis que podem auxiliar nisso, como as listadas a seguir:

Resolução na demora no atendimento

A demora no atendimento muitas vezes pode ser responsável por transtornos para o paciente, e geralmente ocorre por dificuldades na gestão de agendamentos. Por isso, contar com um sistema de agendamento facilitado é fundamental para auxiliar nesse processo.

Assim, é possível organizar as consultas em clínicas médicas com um sistema de agendamento eficiente, que simplifica as tarefas administrativas na recepção. Através dessa interface, os horários disponíveis são facilmente visualizados em cartões na tela, permitindo ajustes com apenas alguns toques.

De maneira alternativa, essa ferramenta eficiente não apenas agiliza o processo de agendamento, mas também proporciona aos pacientes a liberdade de marcar consultas conforme sua conveniência através do agendamento online.

Utilização de prescrições digitais

Como mencionado anteriormente, muitos erros em prescrições médicas estão relacionados à confusão na leitura de receitas médicas. Além disso, receitas médicas são vulneráveis a processos de falsificação, que podem gerar problemas para os profissionais.

Por isso, utilizar a plataforma que permite a emissão de prescrições digitais contribui para a minimização de negligências médicas. Essas prescrições são enviadas por e-mail ou sms para o paciente, e podem ser autenticadas, conferindo mais segurança e comodidade.

Garantia da privacidade dos dados dos pacientes

É importante garantir a segurança dos dados dos pacientes que constam em prontuários médicos, e isso pode ser possível através da utilização de prontuários eletrônicos.

Essa funcionalidade possui tecnologia criptografada para assegurar a segurança dos registros dos indivíduos atendidos nos centros de saúde e consultórios. Dessa forma, apenas um especialista autorizado terá permissão para entrar no sistema e examinar as informações acessíveis sobre os pacientes, garantindo o sigilo bioético.

Negligência médica
Foto: sturti

Minimize os erros operacionais com MDMED!

Deu para perceber como um software médico pode evitar casos de negligência médica no seu consultório, não é mesmo? Adquira MDMED e desfrute de todas essas funcionalidades em seu estabelecimento.

Contamos com diversos planos, que variam de pacotes mais básicos e acessíveis até recursos completos, tudo isso a depender da demanda do seu consultório.

Quer saber qual se adapta melhor à sua realidade? Então não perca tempo e confira melhor os planos e recursos da MDMED!

MAIS POSTS

Verified by MonsterInsights